Minha História

Venho de uma família de comerciantes,fui criada atrás de um balcão. 
Sou atriz por formação, e o Ju Amora surgiu de uma grande inquietação minha.
Queria fazer algo diferente,  algo que realmente amasse fazer  e trouxesse significado pra minha vida.

Estava afastada do teatro havia alguns anos, no meio de 2012 decidi mudar a minha vida.
Pedi demissão do meu antigo emprego e comecei a buscar esta coisa, que me faria acordar feliz todos os dias para trabalhar.

Foram alguns meses de angústia por esta busca, então surgiu uma viagem a Europa como assistente de um artista, na época meu namorado, para realizar um trabalho.
 
Meu Deus, Europa! No momento em que estava sem emprego, sem dinheiro e absolutamente perdida.

Então lembrei que quando era criança tive a sorte de conviver com um curador de arte chamado Dario Bueno, um dia ele organizou uma exposição sobre o cemitério de  Pére-lachaise (cemitério onde estão enterrados grandes nomes da arte) e me convidou para o que seria meu primeiro Vernissage. Mas, meus pais nunca me levaram para ver esta exposição e eu chateada disse para eles que não tinha importância, pois um dia eu iria pessoalmente ver este lugar.
 
E este dia chegou! 
Estava eu, em Paris! Uau!
Mas, estava angustiada, pensando em desistir deste sonho que ainda não sabia ao certo o que era e resolvi cumprir a promessa que fiz quando menina.
Cheguei ao  Pére-lachaise. 
Passando entre os túmulos algo me chamou a atenção. Um cartão com uma pedra em cima, me aproximei e era o túmulo do pintor italiano Amedeo Modigliani. Meu coração acelerou, não sabia que ele também estava enterrado naquele cemitério.
No cartão, havia uma de suas obras e uma frase escrita:

"Seu real dever é salvar o seu sonho".

E se isso não foi um recado do universo,não sei mais o que poderia ser... Agradeci

E ironicamente, em um cemitério, minha vida mudou definitivamente. Decidi que viveria para salvar o meu sonho!
Voltei para São Paulo, olhei para o meu antigo apartamento e me perguntei: 
O que gostaria de ter em casa? Que fosse prático, que tivesse várias funções e que não ocupasse muito espaço.
Banquetas!! Elas vieram instantaneamente na minha cabeça.
Corri para o computador para ver o que já existia no mundo quando se tratavam de banquetas.
E percebi que ainda não existia ninguém que se dedicasse a fazer banquetas exclusivas , feitas á mão, como eu gostaria de propor. 
 A partir daí encontrei o meu negócio. Encontrei aquele algo que me faria acordar feliz todas as manhãs.
 
O Ju Amora é esta reunião de experiências, coisas que são vistas e vividas e que de alguma forma estão presentes no meu trabalho.

As banquetas tem um valor afetivo pra mim. Me lembram casa de vó, festa improvisada e conversas pela madrugada.

E é exatamente isso que gostaria de dividir.
Proximidade! Afeto. Algo pensado e feito com carinho, em um mundo tomado pela massificação das coisas, ter algo feito á mão, único. É demais!

 
As banquetas são feitas com muito amor, e o que mais desejo é que elas façam parte de momentos felizes da vida de quem as compartilha.

E quanto ao nome... Foi fácil chegar a ele. Na verdade foi a primeira coisa. Ju vem de meu nome , Juliana e Amora de duas memórias a primeira é que quando criança adorava pegar amoras no pé de amoras do vizinho, minhas roupas eram todas manchadas pelas cores das amorinhas. A outra é de uma brincadeira com meu primeiro sobrenome que  é Amor(im). Tem Amor no nome. E quando descobri que amora era o feminino de amor. Não poderia ser mais perfeito.

 
Sejam muito bem vindos ao Ju Amora e a este projeto que tenho tanto amor e que divido aqui com vocês.
 
 
 
Ju Amora   


 
 
 
 
Área de anexos